Rammstein: Paris

Rammstein: Paris

“RAMMSTEIN: PARIS é a fusão perfeita entre o show extraordinário da banda com a arte de editar filmes. É um banquete visual, uma celebração de Rammstein ao vivo, que é diferente e, Mais »

Liebe Ist Für Alle Da (2009)

  1. Rammlied
  2. Ich tu dir weh
  3. Waidmanns Heil
  4. Haifisch
  5. B********
  6. Frühling in Paris
  7. Wiener Blut
  8. Pussy
  9. Liebe ist für alle da
  10. Mehr
  11. Roter Sand

CD Bônus (apenas para a edição especial):

  1. Führe mich
  2. Donaukinder
  3. Halt
  4. Roter Sand (Orchester Version)
  5. Liese
Rammlied

Wer wartet mit Besonnenheit
Der wird belohnt zur rechten Zeit
Nun, das Warten hat ein Ende
Leiht euer Ohr einer Legende

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Manche führen, manche folgen
Herz und Seele, Hand in Hand
Vorwärts, vorwärts! Bleibt nicht stehen!
Sinn und Form bekommen Verstand
Wenn die Freude traurig macht
Keine Sterne in der Nacht
Bist du einsam, und allein?
Wir sind hier, schalte ein…

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Manche führen, manche folgen
Böse Miene, gutes Spiel
Fressen und gefressen werden
Wir nehmen weing, wir nehmen viel!
Wenn ihr keine Antwort wisst
Richtig ist, was richtig ist
Bist du traurig, und allein?
Wir sind zurück, schallte ein…

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Ein Weg!
Ein Ziel!
Ein Motiv!
RAMM-STEIN!
Eine Richtung!
Ein Gefühl!
Aus Fleisch und Blut!
Ein Kollektiv!

Wer wartet mit Besonnenheit
Der wird belohnt zur rechten Zeit
Nun, das Warten hat ein Ende
Leit euer Ohr einer Legende:

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Rammlied

Quem espera com prudência,
Será recompensado no tempo certo.
Agora a espera chegou ao final,
Emprestem seus ouvidos para uma lenda

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Muitos levados, muitos seguem.
Coração e alma de mãos dadas.
Avante, avante! Não continue parado!
Senso e forma ganham compreensão
Se a paz cria tristeza,
Se não houver estrelas na noite,
Se você está abandonado e sozinho?
Nós estamos aqui, gritando…

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Muitos levados, muitos seguem.
Coração e alma de mãos dadas.
Não agüente e não sorria.
Devorando e sendo devorado.
Pegamos poucos, vamos ter um monte!
Se você não sabe a resposta, o que é certo é certo.
Se você está abandonado e sozinho?
Nós voltamos, gritando…

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Um caminho!
Uma meta!
Um motivo!
RAMM-STEIN!
Uma direção!
Um sentimento!
De carne e sangue!
Um coletivo!

Quem espera com prudência,
Será recompensado no tempo certo.
Agora a espera chegou ao final,
Emprestem seus ouvidos para uma lenda:

RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!
RAMM-STEIN!

Nota: Rammlied não tem uma tradução convencional, seria “Ramm-canção”.

Ich tu dir weh

Nur für mich bist du am Leben
Ich steck dir Orden ins Gesicht
Du bist mir ganz und gar ergeben
Du liebst mich denn ich lieb dich nicht

Du blutest für mein Seelenheil
Ein kleiner Schnitt und du wirst geil
Der Körper schon total entstellt
Egal erlaubt ist was gefällt

Ich tu dir weh
Tut mir nicht leid
Das tut dir gut
Hör wie es schreit

Bei dir hab ich die Wahl der Qual
Stacheldraht im Harnkanal
Leg dein Fleisch in Salz und Eiter
Erst stirbst du doch dann lebst du weiter

Bisse Tritte harte Schläge
Nadel Zangen stumpfe Säge
Wünsch dir was ich sag nicht nein
Und führ dir Nagetiere ein

Ich tu dir weh
Tut mir nicht leid
Das tut dir gut
Hör wie es schreit
Ich tu dir weh
Tut mir nicht leid
Das tut dir gut
Hör wie es schreit

Du bist das Schiff ich der Kapitän
Wohin soll denn die Reise gehen
Ich seh im Spiegel dein Gesicht
Du liebst mich denn ich lieb dich nicht

Ich tu dir weh
Tut mir nicht leid
Das tut dir gut
Hör wie es schreit
Ich tu dir weh
Tut mir nicht leid
Das tut dir gut
Hör wie es schreit
Ich tu dir weh
Tut mir nicht leid
Das tut dir gut
Hör wie es schreit

Eu te machuco

Só para mim você está viva
Eu coloco você na minha cara
Você está inteiramente dedicada a mim
Você me ama, porque eu não te amo

Você sangra para a minha alma
Um pequeno corte e você está excitada
O corpo – já totalmente distorcido
Não importa o que é permitido, qualquer coisa agrada

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

Com você eu tenho que escolher
Urinar no arame farpado
Colocar sua carne no sal e no espeto
Primeiro você morre, mas você ainda está viva

Mordidas, chutes com pedidos violentos
Furos, alicates, agulha da motoserra
Desejo e te digo, eu digo não
E te jogo nos ratos

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!
Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

Você é o barco, eu sou o capitão
Para onde ir? porque você é a viagem
Eu vejo o seu rosto no espelho
Você me ama, porque eu não te amo

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!
Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!
Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

Waidmanns Heil

Ich bin in Hitze schon seit Tagen
So werd ich mir ein Kahlwild jagen
Und bis zum Morgen sitz ich an
Damit ich Blattschuss geben kann

Auf dem Lande auf dem Meer
Lauert das Verderben
Die Kreatur muss sterben
Sterben

Ein Schmaltier auf die Läufe kommt
Hat sich im hohen Reet gesonnt
Macht gute Fährte tief im Tann
Der Spiegel glänzt ich backe an

Der Wedel zuckt wie Fingeraal
Die Flinte springt vom Futteral
Waidmanns Heil
Ich fege mir den Bast vom Horn
Und geb ihr ein gestrichenes Korn
Waidmanns Heil

Auf dem Lande auf dem Meer
Lauert das Verderben
Die Kreatur muss sterben
Waidmanns Heil
Sterben
Waidmanns Heil

Sie spürt die Mündungsenergie
Feiner Schweiß tropft auf das Knie
Auf dem Lande auf dem Meer
Lauert das Verderben
Die Kreatur muss sterben
Waidmanns Heil
Sterben
Waidmanns Heil
Auf dem Lande auf dem Meer
Lauert das Verderben
Waidmanns Heil
Auf dem Lande auf dem Meer
Waidmanns Heil

Boa Caça!

Eu estou no ardor já faz alguns dias
Pois eu mesmo irei caçar uma presa sem pêlos (para mim)
E até o amanhecer eu irei descansar
Para que eu possa dar um tiro certeiro

Na terra, no mar,
A destruição se esconde
A criatura deve morrer
Morra

Um animal de esguio se aproxima de fininho,
Ela se escondia no matagal
Ela faz trilha para dentro da floresta (de pinheiros);
O brasão brilha, eu ataco;
As frondes agarram como enguias,
Então a arma pula do coldre
Boa caça
Eu mesmo removo o ráfia do chifre,
E dou a ela um grão revestido.
Boa caça

Na terra, no mar,
A destruição se esconde
A criatura deve morrer!
Boa caça (1)
Morra
Boa caça

Ela sente a energia cinética do projétil,
Sangue/Suor escorre sutilmente para o seu joelho.
Na terra, no mar,
A destruição se esconde
A criatura deve morrer!
Boa caça
Morra!
Boa caça
Na terra, no mar,
A destruição se esconde
Boa caça
Na terra, no mar,
Boa caça

(1) A expressão “Waidmanns Heil” é uma saudação entre caçadores.

Haifisch

Wir halten zusammen
Wir halten miteinander aus
Wir halten zueinander
Niemand hält uns auf

Wir halten euch die Treue
Wir halten daran fest
Und halten uns an Regeln
Wenn man uns regeln lässt

Und der Haifisch der hat Tränen
Und die laufen vom Gesicht
Doch der Haifisch lebt im Wasser
So die Tränen sieht man nicht

Wir halten das Tempo
Wir halten unser Wort
Wenn einer nicht mithält
Dann halten wir sofort

Wir halten die Augen offen
Wir halten uns den Arm
Sechs Herzen die brennen
Das Feuer hält euch warm

Und der Haifisch der hat Tränen
Und die laufen vom Gesicht
Doch der Haifisch lebt im Wasser
So die Tränen sieht man nicht

In der Tiefe ist es einsam
Und so manche Zähre fließt
Und so kommt es dass das Wasser
In den Meeren salzig ist

Man kann von uns halten
Was immer man da will
Wir halten uns schadlos
Wir halten niemals still

Und der Haifisch der hat Tränen
Und die laufen vom Gesicht
Doch der Haifisch lebt im Wasser
So die Tränen sieht man nicht

In der Tiefe ist es einsam
Und so manche Zähre fließt
Und so kommt es dass das Wasser
In den Meeren salzig ist

Und der Haifisch der hat Tränen
Und die laufen vom Gesicht
Doch der Haifisch lebt im Wasser
So die Tränen sieht man nicht

Tubarão

Nos prendemos juntos,
Nos prendemos uns aos outros,
Nós prendemos uns aos outros;
Ninguém nos deixa.

Vamos manter isto fielmente
Vamos manter a esperança
Nos manteremos controlados,
Se mantermos nossas regras.

E o tubarão tem lágrimas
E elas escorrem em sua face;
Mas o tubarão vive na água
Então, as lágrimas não são vistas.

Nós mantemos o ritmo,
Nós mantemos a nossa palavra;
Se um não pode manter-se,
Então pensamos imediatamente.

Nós mantemos os olhos abertos,
E nos mantemos humildes;
Seis corações, queimando
O fogo nos mantém quentes

E o tubarão tem lágrimas
E elas escorrem em sua face;
Mas o tubarão vive na água
Então, as lágrimas não são vistas.

A profundeza é solitária
E muitas lágrimas escorrem
E por esse motivo, a água
Nos oceanos é salgada.

Pode-se pensar de nós
Tudo que você quiser;
Nos manteremos sem revidar,
Sempre nos mantemos quietos.

E o tubarão tem lágrimas
E elas escorrem em sua face;
Mas o tubarão vive na água
Então, as lágrimas não são vistas.

A profundeza é solitária
E muitas lágrimas escorrem
E por esse motivo, a água
Nos oceanos é salgada.

E o tubarão tem lágrimas
E elas escorrem em sua face;
Mas o tubarão vive na água
Então, as lágrimas não são vistas.

Nota: o refrão é inspirado na música “Moritat von Mackie Messer” da célebre “Ópera dos Três Vinténs“, do dramaturgo alemão Bertolt Brecht.
B********

Bald ist es Nacht
Wir sind allein
Du musst nicht
musst nicht traurig sein
Stimmen flüstern hinter dem Gesicht
Die da sagen
Die da sagen
Tu das nicht
Lass das sein
Fass das nicht an
Sag einfach nein

B********
Hol ich mir
B********
Hol ich mir

Hab keine Angst
Ich bin doch hier
Ich bin ja
Bin ganz nah bei dir
Stimmen flüstern hinter dem Gesicht
Die da sagen
Tu das nicht
Lass das sein
Fass das nicht an
Sag einfach nein

B********
Hol ich mir
B********
Hol ich mir

Zwei Seelen ach in meinem Schoß
Es kann nur eine überleben
Beim ersten Mal tut es nicht weh
Ein zweites Mal wird es nicht geben

B********
Tu das nicht
B********
Lass das sein
B********
Fass das nicht an
B********
Sag einfach
B********
Hol ich mir
B********
Hol ich mir

B******** (Bückstabü) (1)

Logo vem a noite
Estamos sozinhos
Você não precisa,
não precisa ficar triste.
Vozes sussurrando por trás da face
Aqueles dizem
Aqueles dizem:
Não faça isso!
Deixe estar!
Não toque nisso!
Diga, simplesmente, não!

Bückstabü
Eu vou embora
Bückstabü
Eu vou embora

Não se assuste,
Estou aqui
Eu sou,
estou perto de você.
Vozes sussurrando por trás da face
Aqueles dizem:
Não faça isso!
Deixe estar!
Não toque nisso
Diga, simplesmente, não!

Bückstabü
Eu vou embora.
Bückstabü
Eu vou embora

Duas almas, um tiro na minha
Apenas uma pode sobreviver!
A primeira vez não dói,
A segunda vez não haverá!

Bückstabü,
Não faça isso!
Bückstabü,
Deixe estar!
Bückstabü,
Não toque isso!
Bückstabü,
Basta dizer!
Bückstabü
Eu vou embora
Bückstabü
Eu vou embora.

(1) A palavra Bückstabü é um neologismo inventado pela banda. Segundo as declarações em entrevistas, seria uma “palavra secreta”, que pode significar qualquer coisa.

Frühling in Paris

Im Lichtkleid kam sie auf mich zu
Ich weiß es noch wie heut
Ich war so jung hab mich geniert
Doch hab es nie bereut

Sie rief mir Worte ins Gesicht
Die Zunge Lust gestreut
Verstand nur ihre Sprache nicht
Ich hab es nicht bereut

Oh non rien de rien
Oh non je ne regrette rien
Wenn ich ihre Haut verließ
Der Frühling blutet in Paris

Ich kannte meinen Körper nicht
Den Anblick so gescheut
Sie hat ihn mir bei Licht gezeigt
Ich hab es nie bereut

Die Lippen oft verkauft doch weich
Und ewig sie berühren
Wenn ich ihren Mund verließ
Dann fing ich an zu frieren

Sie rief mir Worte ins Gesicht
Die Zunge Lust gestreut
Verstand nur ihre Sprache nicht
Ich hab es nicht bereut

Oh non rien de rien
Oh non je ne regrette rien
Wenn ich ihre Haut verließ
Der Frühling blutet in Paris

Ein Flüstern fiel mir in den Schoß
Und führte feinen Klang
Hat viel geredet nichts gesagt
Und fühlte sich gut an

Sie rief mir Worte ins Gesicht
Und hat sich tief verbeugt
Verstand nur ihre Sprache nicht
Ich hab es nicht bereut

Oh non rien de rien
Oh non je ne regrette rien
Wenn ich ihre Haut verließ
Der Frühling blutet in Paris
In Paris
Wenn ich ihre Haut verließ
Der Frühling blutet in Paris
In Paris
Wenn ich ihre Haut verließ
Der Frühling blutet in Paris

Primavera em Paris

Nua ela veio até mim
me lembro como se fosse hoje
eu era tão jovem, tive vergonha
mas nunca me arrependi

Ela jogou palavras na minha cara
A língua espalhava desejo
só não entendia seu idioma
eu nunca me arrependi

Oh não! nada de nada
Oh não! não me arrependo de nada
quando eu deixei sua pele
a primavera sangra em Paris

Eu não conhecia meu corpo
a visão tão evitada
ela mostrou uma luz em mim
eu nunca me arrependi

Os lábios vendidos e macios
e sempre tocá-los
quando eu deixei sua boca
então eu comecei a congelar

Ela jogou palavras na minha cara
A língua espalhava desejo
só não entendia seu idioma
eu nunca me arrependi

Oh não! nada de nada
Oh não! não me arrependo de nada
quando eu deixei sua pele
a primavera sangra em Paris

um sussurro caiu no colo dela
e levou a sons finos
conversei muito, não disse nada
e pareceu bom

ela jogou palavras na minha cara
e se curvou profundamente
só não entendia seu idioma
eu nunca me arrependi

Oh não! nada de nada
Oh não! não me arrependo de nada
quando eu deixei sua pele
a primavera sangra em Paris
Em Paris
quando eu deixei sua pele
a primavera sangra em Paris
Em Paris
quando eu deixei sua pele
a primavera sangra em Paris

Nota: O refrão em francês é parte da música “Non, je ne regrette rien“, interpretado pela cantora francesa Édith Piaf.

Wiener Blut

Komm mit mir komm auf mein Schloss
Da wartet Spaß im Tiefgeschoss
Leise leise wollen wir sein
Den Augenblick von Zeit befreien
Ja das Paradies liegt unterm Haus
Die Tür fällt zu das Licht geht aus

Seid ihr bereit
Seid ihr so weit
Willkommen in der Dunkelheit
In der Dunkelheit

Keiner kann hier unten stören
Niemand niemand darf uns hören
Nein man wird uns nicht entdecken
Wir lassen uns das Leben schmecken
Und bist du manchmal auch allein
Ich pflanze dir ein Schwesterlein
Die Haut so jung das Fleisch so fest
Unter dem Haus ein Liebesnest

Seid ihr bereit
Seid ihr so weit
Willkommen in der Dunkelheit
In der Dunkelheit
In der Einsamkeit
In der Traurigkeit
Für die Ewigkeit
Willkommen in der Wirklichkeit
Und wanderst du im tiefen Tal
Seid ihr bereit
Und sei dein Dasein ohne Licht
Seid ihr so weit
Fürchte kein Unglück keine Qual
Macht euch bereit
Ich bin bei dir und halte dich
Ich halte dich in der Dunkelheit
In der Dunkelheit

Sangue vienense

Venha comigo, venha para o meu castelo
Porque a diversão está a espera nos fundamentos
Quietos, queremos ficar quietos
O momento do tempo livre
Sim, o paraíso está sob a casa
A porta bate, as luzes se apagam

Estás preparado?
Estás Pronto?
Bem-vindo a escuridão
A escuridão

Ninguém pode perturbar aqui em baixo
Ninguém, ninguém pode nos ouvir
Não, você não vai ver-nos
Nós costumavamos desfrutar de nossas vidas
E às vezes você se encontra sozinha
Eu passo-lhe uma irmãzinha
A pele tão jovem, a carne tão firme
Sob a casa, um ninho de amor

Estás preparado?
Estás pronto?
Bem-vindo a escuridão
A escuridão
Na solidão
Na infelicidade
Para a eternidade
Bem-vindo a realidade
E quando você está no vale profundo
Estás preparado?
E quem vai estar lá, quando não houver luz
Estás pronto?
Olhar sem medo, sem dor
Prepare-se
Estou com você e quero você
Abraço-te na escuridão
Na escuridão

Nota: Música inspirada no caso de Josef Fritzl, que manteve a filha presa no porão durante 24 anos.

Pussy

Too big too small
Size does matter after all
Zu groß zu klein
Er könnte etwas größer sein

Merzedes-Benz und Autobahn
Alleine in das Ausland fahren
Reise Reise Fahrvergnügen
Ich will nur spaß mich nicht verlieben

Just a little bit
Just a little bitch

You’ve got a pussy
I have a dick ah
So what’s the problem
Let’s do it quick
So take me now before it’s too late
Life’s too short so I can’t wait
Take me now oh don’t you see
I can’t get laid in Germany

Too short too tall,
Doesn’t matter one size fits all
Zu groß zu klein
Der Schlagbaum sollte oben sein

Schönes Fräulein Lust auf mehr
Blitzkrieg mit dem Fleischgewehr
Schnaps im Kopf du holde Braut
Steck Bratwurst in dein Sauerkraut

Just a little bit
Be my little bitch

You’ve got a pussy
I have a dick ah
So what’s the problem
Let’s do it quick
So take me now before it’s too late
Life’s too short so I can’t wait
Take me now oh don’t you see
I can’t get laid in Germany

Germany
Germany

You’ve got a pussy
I have a dick ah
So what’s the problem
Let’s do it quick
You’ve got a pussy
I have a dick ah
So what’s the problem
Let’s do it quick

You’ve got a pussy
I have a dick ah
So what’s the problem
Let’s do it quick
So take me now before it’s too late
Life’s too short so I can’t wait
Take me now oh don’t you see
I can’t get laid in Germany

Vagina

Muito grande, muito pequeno
O tamanho realmente importa afinal
Muito grande, muito pequeno
Ele poderia ser algo maior

Mercedez-Benz e Autobahn
Sozinho na viagem ao exterior
Viagem, viagem, prazer em dirigir
Eu só quero curtir, não me apaixonar

Só um pouquinho
Só uma pequena vadia

Você tem uma vagina
Eu tenho um pênis
Então qual é o problema?
Vamos transar logo
Então me leve agora, antes que seja tarde
A vida é tão curta que não posso esperar
Me leve agora, você não entende?
Eu não consigo transar na Alemanha.

Muito pequeno, muito alto
Não importa, um tamanho serve em todos
Muito grande, muito pequeno
A cancela deve estar para o alto

Belas senhoritas, desejo por mais
Guerra relâmpago com a arma carnal
Schnaps na cabeça, você bela garota
Molhar a linguiça no seu chucrute

Só um pouquinho
Seja minha pequena vadia

Você tem uma vagina
Eu tenho um pênis!
Então qual é o problema?
Vamos transar logo
Então me leve agora, antes que seja tarde
A vida é tão curta que não posso esperar
Me leve agora, você não entende?
Eu não consigo transar na Alemanha.

Alemanha
Alemanha

Você tem uma vagina
Eu tenho um pênis
Então qual é o problema?
Vamos transar logo
Você tem uma vagina
Eu tenho um pênis
Então qual é o problema?
Vamos transar logo

Você tem uma vagina
Eu tenho um pênis
Então qual é o problema?
Vamos transar logo
Então me leve agora, antes que seja tarde
A vida é tão curta que não posso esperar
Me leve agora, você não entende?
Eu não consigo transar na Alemanha!

Nota: Alguns termos foram mantidos em alemão porque são muito conhecidos desse modo, e para ressaltar a intenção dos clichês alemães.

Liebe ist für alle da

Warmes Wasser
Schöne Leiber
Wie sie glänzen
In der Sonne
Ich schleich mich an
Und rede fein
Wer ficken will
Muss freundlich sein

Liebe ist für alle da
Liebe ist für alle da
Liebe ist für alle da

Ich mach die Augen zu
Dann seh ich sie
Ich sperr sie ein in meine Fantasie
Ich mach die Augen zu
Sie wehrt sich nicht
Liebe ist für alle da
Nicht für mich

Warmes Wasser
Schöne Leiber
Nicht für mich
Es läuft davon
Feinste Formen
Gut gebaut
Voller Mund
So braune Haut

Liebe ist für alle da
Liebe ist für alle da
Liebe ist für alle da
Auch für mich

Ich mach die Augen zu
Dann seh ich sie
Ich sperr sie ein in meine Fantasie
Ich mach die Augen zu
Sie wehrt sich nicht
Liebe ist für alle da
Nicht für mich

Ich mach die Augen zu
Wir sind allein
Ich halt sie fest
Und keiner sieht sie weinen
Sie macht die Augen zu
Sie wehrt sich nicht
Liebe ist für alle da
Auch für mich

Liebe ist für alle da
Die Liebe ist für alle da
Liebe ist für alle da
Auch für mich

Amor é para todos

Água quente
Corpos belos
Como eles brilham
Ao Sol
Aproximo-me sorrateiramente
E falo mansinho
Quem quer foder
Tem de ser simpático

Amor é para todos
Amor é para todos
Amor é para todosFecho os olhos
E então vejo-a
Prendo-a na minha fantasia
Fecho os olhos
Ela não se debate
Amor é para todos
Para mim não

Água quente
Corpos belos
Para mim não
Escapa-me
Formas do mais fino
Bem constituída
Lábios cheios
Pele tão morena

Amor é para todos
Amor é para todos
O amor é para todos
Para mim também

Fecho os olhos
E então vejo-a
Prendo-a na minha fantasia
Fecho os olhos
Ela não se debate
Amor é para todos
Para mim não

Fecho os olhos
Estamos sozinhos
Agarro-a bem
E ninguém a vê chorar
Ela fecha os olhos
Ela não se debate
Amor é para todos
Para mim também

Amor é para todos
O amor é para todos
Amor é para todos
Para mim também

Mehr

Ich brauche vieles
Und viel davon
Und nur für mich
Nur für mich
Von allem was
Man haben will
Brauche ich zehnmal so viel
Ich werde nie satt
Ich werde nie satt
Es ist besser wenn man mehr hat

Mehr
Mehr
Mehr
Mehr

Was ich habe
Ist mir zu wenig
Ich brauche viel
Ich brauche ganz viel
Hab nichts zu schenken
Wozu Verzicht?
Zwar bin ich reich
Doch reicht das nicht
Bescheidenheit?
Alles was recht ist
Ich nehme alles
Auch wenn es schlecht ist
Ich werde nie satt
Ich werde nie satt
Es ist besser wenn man mehr hat

Mehr
Mehr
Mehr
Mehr
Mehr
Mehr
Mehr
Viel mehr

Bin nie zufrieden
Es gibt kein Ziel
Gibt kein Genug
Ist nie zu viel
All die anderen
Haben so wenig
Gebt mir auch das noch
Sie brauchen’s eh nicht

Bin nie zufrieden
Es gibt kein Ziel
Gibt kein Genug
Gibt nie zu viel
All die anderen
Haben so wenig
Gebt mir auch das noch
Sie brauchen’s eh nicht

Bin nie zufrieden
Es gibt kein Ziel
Gibt kein Genug
Ist nie zu viel
All die anderen
Haben so wenig
Gebt mir auch das noch
Sie brauchen’s eh nicht

Bin nie zufrieden
Es gibt kein Ziel
Gibt kein Genug
Ist nie zu viel
All die anderen
Haben so wenig

Ich brauche mehr
Mehr
Mehr
Viel mehr
Noch mehr

Mais

Eu não preciso de muito
E muito do que
E só para mim
Só para mim
De tudo
O que se quer
Preciso de dez vezes mais
Eu nunca estou satisfeito
Eu nunca estou satisfeito
É melhor, se um tem mais

Mais
Mais
Mais
Mais

O que eu tenho
Não é suficiente para mim
Eu preciso de um lote
Estou precisando muito de
Nada têm a dar
Que aviso?
Embora eu seja rico
Não o suficiente para
Modéstia?
Tudo está certo
Eu levo tudo
Mesmo que seja ruim
Eu nunca estou satisfeito
Eu nunca estou satisfeito
É melhor, se um tem mais

Mais
Mais
Mais
Mais
Mais
Mais
Mais
Muito mais

Eu nunca estou satisfeito
Não há
Nenhum destino
Não é suficiente
Nunca é demais
Todos os outros têm tão pouco
Dá-me tudo que eu precisava
Você não precisa de qualquer jeito

Eu nunca estou satisfeito
Não há
Nenhum destino
Não é suficiente
Nunca é demais
Todos os outros têm tão pouco
Dá-me tudo que eu precisava
Você não precisa de qualquer jeito

Eu nunca estou satisfeito
Não há
Nenhum destino
Não é suficiente
Nunca é demais
Todos os outros têm tão pouco
Dá-me tudo que eu precisava
Você não precisa de qualquer jeito

Eu nunca estou satisfeito
Não há
Nenhum destino
Não é suficiente
Nunca é demais
Todos os outros têm tão pouco

Eu busco mais!
Mais
Mais
Muito mais
Ainda mais

Roter Sand

Eine Liebe ein Versprechen
Sagte ich komm zurück zu dir
Nun ich muss es leider brechen
Seine Kugel steckt in mir

Eine Liebe zwei Pistolen
Eine zielt mir ins Gesicht
Er sagt ich hätte dich gestohlen
Dass du mich liebst weiß er nicht

Roter Sand und zwei Patronen
Eine stirbt im Pulverkuss
Die zweite soll ihr Ziel nicht schonen
Steckt jetzt tief in meiner Brust

Eine Liebe ein Versprechen
Ach das Blut läuft aus dem Mund
Und keiner wird mich rächen
Sinnlos gehe ich zu Grund

Eine Liebe zwei Pistolen
Einer konnte schneller ziehen
Nun ich bin es nicht gewesen
Jetzt gehörst du ihm

Roter Sand und zwei Patronen
Eine stirbt im Pulverkuss
Die zweite soll ihr Ziel nicht schonen
Steckt jetzt tief in meiner Brust

Roter Sand und weiße Tauben
Laben sich an meinem Blut
Am Ende gibt es doch ein Ende
Bin ich doch zu etwas gut

Roter Sand und zwei Patronen
Eine stirbt im Pulverkuss
Die zweite soll ihr Ziel nicht schonen
Steckt jetzt tief in meiner Brust

Areia Vermelha

Um amor, uma promessa
Diz: “Eu vou voltar para você”
Agora eu tenho que quebrar isso, infelizmente
Sua bala está em mim

Um amor, duas pistolas
Um deles é destinado a minha cara
Ele disse que eu tinha roubado você
Que você me ama, ele não sabe

Areia vermelha e dois cartuchos
Um morre em um beijo de pólvora
A segunda, não pouparei seu objetivo
Agora está no fundo do meu peito

Um amor, uma promessa
Oh, o sangue que escorria da sua boca
E ninguém vai ter a minha vingança
Inútil, eu estou indo básico

Um amor, duas pistolas
Pode-se rapidamente desenhar
Bem, eu não fiz isso
Agora você pertence a ele

Areia vermelha e dois cartuchos
Um morre em Pulverkuss
O segundo não deve poupar os seus objectivos
Agora está no fundo do meu peito

Areia vermelha e pomba branca
A festa do meu sangue
No fim, ainda há um fim
Eu sou bom para alguma coisa

Areia vermelha e dois cartuchos
Um morre em Pulverkuss
O segundo não deve poupar os seus objetivos
Agora está no fundo do meu peito

Führe mich

Du bist mir ans Herz gewachsen
Wenn Ich blute, hast Du Schmerzen
Wir müssen uns kennen;
Ein Körper, zwei Namen
Nichts kann uns trennen
Ein Zweileib im Samen

Wenn Du weinst, geht es mir gut
Die Hand deiner Angst füttert mein Blut.

Führe mich
Halte mich
Ich fühle dich
Ich verlass’ dich nicht

Du bist mir ans Herz gebaut
Zwei Seelen spannen eine Haut
Und wenn Ich rede bist Du still
Du stirbst, wenn Ich es will

Wenn du weinst, schenke Ich dir
Kinder der Angst: Tränen von mir
Wenn du weinst, schenke Ich dir
Kinder der Angst: Tränen von mir

Führe mich (Führe mich)
Halte mich (Halte mich)
Ich fühle dich
Verlass’ mich nicht (Ich verlass’ dich nicht)

Zwei Bilder, nur ein Rahmen
Ein Körper, doch zwei Namen,
Zwei Dochte, eine Kerze,
Zwei Seelen in einem Herzen

Führe mich (Führe mich!)
Halte mich (Halte mich!)
Ich fühle dich…
Verlass’ mich nicht! (Ich verlass’ dich nicht!)

Führe mich
Halte mich
Ich fühle dich
Ich verlass’ dich nicht

Leva-me

Você cresceu em meu coração
Se você está na dor eu estou sangrando
Precisamos nos conhecer
Um corpo, dois nomes
Nada pode nos separar
A dois nacos na semente

Se você chorar, eu me sinto bem
A mão do seu medo, alimentar o meu sangue

Leva-me
Prenda-me
Eu sinto você
Eu não vou deixar você

Está construído para o meu coração
Duas almas apertão a pele
E quando eu digo que ainda estão
Você morre quando eu quero

Quando você chorar eu te dou
Crianças de medo, lágrimas de mina
Quando você chorar eu te dou
Crianças de medo, lágrimas de mina

Leva-me
Prenda-me
Eu sinto você
Eu não vou deixar você

Duas imagens apenas um quadro
Um corpo, mas dois nomes
Dois pavios da vela
Duas almas num só coração

Leva-me
Prenda-me
Eu sinto você
Eu não vou deixar você

Leva-me
Prenda-me
Eu sinto você
Eu não vou deixar você

Donaukinder

Donauquell, dein Aderlass
Wo Trost und Leid zerfließen
Nichts gutes liegt, verborgen nass
In deinen feuchten Wiesen

Keiner weiß was hier geschah
Die Fluten rostig rot,
Die Fische waren atemlos
Und alle Schwäne tot
An den Ufern, in den Wiesen
Die Tiere wurden krank
Aus den Auen, in den Fluß
Trieb abscheulicher Gestank

Wo sind die Kinder?
Niemand weiß was hier geschehn
Keiner hat etwas gesehen
Wo sind die Kinder?
Niemand hat etwas gesehen

Mütter standen bald am Strom
Und weinten eine Flut
Auf die Felder, durch die Deiche
Stieg das Leid in alle Teiche
Schwarze Fahnen auf der Stadt
Alle Ratten fett und satt
Die Brunnen giftig, allerort
Und die Menschen zogen fort

Wo sind die Kinder?
Niemand weiß was hier geschehn
Keiner hat etwas gesehen
Wo sind die Kinder?
Niemand hat etwas gesehen

Donauquell, dein Aderlass
Wo Trost und Leid zerfließen
Nichts gutes liegt, verborgen nass
In deinen feuchten Wiesen

Wo sind die Kinder?
Niemand weiß was hier geschehn
Keiner hat etwas gesehen
Wo sind die Kinder?
Niemand hat etwas gesehen

Criança do Danúbio

Nascente do Danúbio, sua hemorragia,
Onde alívio e sofrimento se misturam
Nada de bom jaz, úmidamente oculto,
Nas seus charcos úmidos

Ninguém sabe o que ocorreu aqui,
As marés vermelho-ferrugem
os peixes estavam sem respiração
E todos os cisnes mortos
Nos bancos, nos charcos,
Os animais estavam doentes
Aos prados, na margem,
se dirigia um fedor abominável

Onde estão as crianças?
Ninguém sabe o que ocorreu aqui,
Ninguém viu nada
Onde estão as crianças?
Ninguém viu nada

Mães foram logo ao rio
E choraram um dilúvio
Nos campos, através dos diques,
Aumentou o sofrimento em todas as lagoas
Bandeiras negras na cidade,
Todos os ratos gordos e satisfeitos
Os poços venenosos em toda parte,
E as pessoas se afastaram

Onde estão as crianças?
Ninguém sabe o que ocorreu aqui,
Ninguém viu nada
Onde estão as crianças?
Ninguém viu nada

Nascente do Danúbio, sua hemorragia,
Onde alívio e sofrimento se misturam
Nada de bom jaz, umidamente oculto,
Nas seus charcos úmidos

Onde estão as crianças?
Ninguém sabe o que ocorreu aqui,
Ninguém viu nada
Onde estão as crianças?
Ninguém viu nada

Halt

Ich bin jetzt anders,
Sie haben mich geändert
Doch ich bin immer noch der Meinung:
Es gibt zu viele Menschen
Ich kann sie nicht ertragen,
Sie quälen mich mit Schmerzen
Doch das Übel an Geräuschen
Ist das Schlagen ihrer Herzen

Halt! Bleibt stehen!
Halt! Bleibt stehen!
Ich kann es nicht, nicht ertragen
Halt!
Hört auf zu schlagen!

Seht ihr nicht, mir geht´s nicht gut?
Doch sie pumpen weiter Blut und
Wie sie sich vermehren,
sie kommen über mich in Scharen
Ich kann sie nicht ertragen
Versuch sie auuszumerzen
Es dröhnt in meine Schläfen
das Schlagen ihrer Herzen

Halt! Bleibt stehen!
Halt! Bleibt stehen!
Ich kann es nicht, nicht ertragen
Halt!
Hört auf zu schlagen!

Stillgestanden in der Brust
Ein totes Herz ist kein Verlust
Rührt euch nicht!

Niemand quält mich so zum Scherz
Ich lass’ die Sonne an euer Herz

Niemand quält mich so zum Scherz
Ich bringe Licht an euer Herz
Die Entscheidung fällt nicht schwer
Ich geh jetzt heim und hole mein Gewehr

Halt! Bleibt stehen!
Halt! Bleibt stehen!

Niemand quält mich so zum Scherz
Ich lass’ die Sonne in euer Herz.

Pare

Agora eu sou diferente,
Eles me mudaram
Mas eu ainda tenho a mesma opinião:
Há muitas pessoas
Não posso suportá-los,
Eles me atormentam com piadas
Mas o pior som
É a batida de seus corações!

Pare! Fiquem quietos!
Pare! Fiquem quietos!
Não posso, não posso suportar!
Pare!
Parem de bater!

Não percebem, não estou bem
Ainda assim eles continuam a tirar sangue e
Como eles se multiplicam
Eles vêm em massa até mim
Eu não posso suportá-los
Tento erradicar
As batidas de seus corações
Que ressoam em minhas têmporas

Pare! Fiquem quietos!
Pare! Fiquem quietos!
Não posso, não posso suportar!
Pare!
Parem de bater!

Ainda assim confesso no peito,
Um coração partido não é desvantagem
Não se movam!

Ninguém me incomoda como uma piada
Eu envio o sol ao teu coração

Ninguém me incomoda como uma piada
Eu trago luz ao teu coração
A decisão não é difícil
Eu vou para casa para pegar a minha arma!

Pare! Fiquem quietos!
Pare! Fiquem quietos!

Ninguém me incomoda como uma piada
Eu envio o sol em teu coração

Liese

Sonntag auf der Ammerwiese
Hütet Gänse brav die Liese
Da kommt Jakob angerannt
Hält eine Sichel in der Hand

Diese schiebt er hin und wieder
Dem Lieschen unter Rock und Mieder
Er will sie kosten, will sie zwingen
Und der Bub wird dazu singen:

Liebe Liese, lass die Gänse
Ich will von deiner Haut probieren
Vom Blut erroste ich, ist die Sense
Bist du freundlich nicht zu mir?

Der Jakob darf vom Lieschen lecken
Und sie wird nach Birne schmecken
Sich kleine Härchen aufgestellt
Eilen sie zum Weizenfeld

In der Goldflut gut versteckt
Hat er die Liese angesteckt
Hält bis zum Abend sie eng umschlungen
Und hat in das Kind gesungen

Liebe Liese, lass die Gänse
Ich will von deiner Haut probieren
Vom Blut erroste ich, ist die Sense
Bist du freundlich nicht zu mir?

Lisa (1)

Domingo no Campo
Lisa estar a cuidar dos gansos
Então Jakob vem correndo
Empunhando sua foice.

De vez em quando, ele esquece os bons costumes
A Lisa por baixo de vestido e corpete
Ele quer prová-la, ele quer forçá-la
E o garoto irá cantar:

“Querida Lisa, deixe os gansos
Eu quero sentir o gosto de tua pele
Lisa: – A foice está enferrujada de sangue
Você não é afável, não para mim”

Jakob é então permitido a lamber Lisa
E ela terá gosto de pêra
Poucos pêlos são localizados
Eles então correm depressa para o campo de trigo

Furtivo no dilúvio de ouro
Ele contaminou a Lisa
Agora ele a tem em seus braços entrelaçados até o anoitecer
E ele tem cantado isso para o seu filho:

“Querida Lisa, deixe os gansos
Eu quero sentir o gosto de tua pele
A foice está enferrujada de sangue
Você não é agradável, não para mim”

(1) “Liese” é um apelido, diminutivo de Elisabeth. A música faz referências a Gänseliesel, personagem da cultura alemã.

Agradecimentos especiais aos membros da comunidade Rammstein Brasil no orkut, responsáveis pelas traduções aqui apresentadas.