Rammstein: Paris

Rammstein: Paris

“RAMMSTEIN: PARIS é a fusão perfeita entre o show extraordinário da banda com a arte de editar filmes. É um banquete visual, uma celebração de Rammstein ao vivo, que é diferente e, Mais »

Variedades

Jeder lacht

Nichts ist für dich
Nichts war für dich
Nichts bleibt für dich
Keiner braucht dich
Ha ha ha ha

Jeder lacht
Jeder lacht – ja
Jeder lacht
über dich

Keiner erträgt dich
und niemand braucht dich
Keiner braucht dich
doch jeder braucht mich
Ha ha ha ha

Jeder lacht
Jeder lacht – ja
Jeder lacht
über dich

(Esta música nunca foi lançada)

Todos riem

Nada é para você
Nada era para você
Nada resta para você
Ninguém precisa de você
Ha ha ha ha

Todos riem
Todos riem – yeah
Todos riem
de você

Ninguém agüenta você
e ninguém precisa de você
Ninguém precisa de você
mas todos precisam de mim
Ha ha ha ha

Todos riem
Todos riem – yeah
Todos riem
de você

Schwarzes glas

Ein kleiner Wunsch, ach wärt ihr blind
wir sind Opfer böser List
schwarzes Glas ist überall
schuldig weil wir hässlich sind

Schwarzes Glas mich blendet Licht
ein kleiner Wunsch, ach wärt ihr blind
schwarzes Glas und wieder seh ich mein Gesicht
was kann ich dafür, dass wir hässlich sind?

Vor der Mitte tiefer Fall
und unter Masken wird es hart
schwarzes Glas ist überall
vergessen ist wie schön ihr wart

Schwarzes Glas mich blendet Licht
ein kleiner Wunsch, ach wärt ihr blind
schwarzes Glas und wieder seh ich mein Gesicht
was kann ich dafür, dass wir hässlich sind?

(Esta música nunca foi lançada)

Vidro negro

Um pequeno desejo, ah, fossem vocês cegos
somos vítimas de uma peça malvada
vidro negro está em toda a parte
somos culpados por nossa feiura

Vidro negro me cega com luz
um pequeno desejo, ah, fossem vocês cegos
vidro negro e volto a ver meu rosto
o que posso fazer, diante de nossa feiura?

Frente ao centro de uma queda profunda
e sob a máscara, delicadeza perdida
vidro negro está em toda a parte
foi esquecido o quanto vocês eram belos

Vidro negro me cega com luz
um pequeno desejo, ah, fossem vocês cegos
vidro negro e volto a ver meu rosto
o que posso fazer, diante de nossa feiura?

Feuerräder

Leg mir das Halsband um
dann geh ich auf die Knie
und fang zu bellen an
der Schmerz ist schön wie nie

Mach den Käfig auf
hol mich ins Sternenreich ja

Komm tuh mir langsam weh
leg mir die Ketten an
und zieh die Knoten fest
damit ich lachen kann

Mach den Käfig auf
hol mich ins Sternenreich ja

Dort wo die Sterne waren
drehn sich Feuerräder
wir feiern eine Leidenschaft
der Schmerz ist schön wie du

(do single Engel [Fan Edition])

Rodas de fogo

Ponha a coleira em mim
então eu fico de joelhos
e começo a latir
a dor é bela como nunca

Venha abrir a jaula
e eu entro na esfera celestial

Venha até mim devagar
ponha-me em correntes
e aperte o nó com força
então eu poderei rir

Venha abrir a jaula
e eu entro na esfera celestial

Lá onde estavam as estrelas
giram rodas de fogo
nós celebramos uma paixão
a dor é bela como nunca

Wilder Wein

Wilder Wein – vor deinem Schloss
Wilder Wein – ich bin bereit
man meldet Ankunft – nur für den König
Gott steh mir bei – und öffne deine Tore
Wilder Wein – und ganz langsam
Wilder Wein – so warm und feucht

Wilder Wein – vor deinem Schoss
Wilder Wein – es steht geschrieben
tief im Wasser – kreuzt man nicht
doch meine Lust – verlacht die Flügel
Wilder Wein – wie eine Taube
Wilder Wein – so nass und heiß

Wilder Wein – vor diesem Dunkel
Wilder Wein – von Licht geheilt
es bleibt verborgen – sonst könnten wir uns
wehren
ich warte auf dich – am Ende der Nacht
Wilder Wein – nur eine Traube
Wilder Wein – und bitter wie Schnee

Ich warte auf dich – am Ende der Nacht

(do single Engel [Fan Edition])

Vinho selvagem

Vinho selvagem – ante seu castelo
Vinho selvagem – estou pronto
anunciam a chegada – apenas ao rei
Deus fique do meu lado – e abra seus portões
Vinho selvagem – e bem lentamente
Vinho selvagem – tão cálido e úmido

Vinho selvagem – ante seu colo
Vinho selvagem – está escrito
não se cruzam – águas profundas
mas meu desejo – zomba das asas
Vinho selvagem – como uma pomba
Vinho selvagem – tão molhada e quente

Vinho selvagem – ante esta escuridão
Vinho selvagem – santificado pela luz
é mantido secreto – caso contrário poderíamos lutar uns contra
os outros
Eu espero por você – ao final da noite
Vinho selvagem – apenas uma uva
Vinho selvagem – e tão amarga como neve

Eu espero por você – ao final da noite

Engel (English version)

Live in virtue, no desire
In the grave an angel’s choir
You look to heaven and wonder why
No one can see them in the sky

Just as the clouds have gone to sleep
Angels can be seen in heaven’s keep
Alone in fear they question why
Goddamn not an angel when I die

Angels live, they never die
Apart from us, behind the sky
They’re fading souls who’ve turned to ice
So ashen white in paradise

Just as the clouds have gone to sleep
Angels can be seen in heaven’s keep
Alone in fear they question why
Goddamn not an angel when I die

Goddamn not an angel when I die

(da edição americana de Sehnsucht)

Anjo

Viva virtuosamente, sem desejos
no túmulo, um coro de anjos
você olha para o céu e imagina por quê
ninguém os pode ver no céu

Quando as nuvens que se recolhem para dormir
anjos podem ser vistos nos castelos celestes
solitários e com medo perguntam-se por quê
Deus-me-livre, não um anjo quando morrer

Anjos vivem, eles nunca perecem
separados de nós, atrás do céu
eles são almas penadas que viraram gelo
cinzas brancas no paraíso

Quando as nuvens que se recolhem para dormir
anjos podem ser vistos nos castelos celestes
solitários e com medo perguntam-se por quê
Deus-me-livre, não um anjo quando morrer

Deus-me-livre, não um anjo quando morrer

Du hast (english version)

You
You hate
You hate me
You hate me to say
You hate me to say
And I did not obey

Will you until death does sever
Be upright to her forever

Never

Will you ‘til death be her rider
Her lover too, to stay inside her

Never

(da edição americana de Sehnsucht)

Você odeia

Você
Você odeia
Você me odeia
Você odeia que eu fale
Você odeia que eu fale
E eu não obedeci

Você deseja, até que a morte os separe,
honrá-la para sempre?

Nunca

Você deseja, até a morte, ser seu cavaleiro
Seu amante também, para ficar dentro dela?

Nunca

Das Modell

Mesdames et messieurs, nous avons l’honneur
ce soir de vous présenter la nouvelle collection
de Rammstein.

Sie ist ein Modell und sie sieht gut aus
ich nehm sie heut gerne mit zu mir nach Haus
sie wirkt so kühl an sie kommt niemand ran
doch vor der Kamera da zeigt sie was sie kann

Sie trinkt in Nachtclubs immer Sekt – korrekt
und hat hier schon alle Männer abgecheckt
Im Scheinwerferlicht ihr junges Lächeln strahlt
sie sieht gut aus und Schönheit wird bezahlt

Sie stellt sich zur Schau für das Konsumprodukt
und wird von millionen Augen angeguckt
ihr neues Titelbild ist einfach fabelhaft
ich muss sie wiedersehen ich glaub sie hats
geschafft

(do single Das Modell)

A modelo

Senhoras e senhores, é com orgulho
que esta noite apresentamos a nova coleção
de Rammstein.

Ela é uma modelo e é muito bonita
eu a levaria com prazer hoje para minha casa
ela é tão “cool”, ela não se aproxima de ninguém
mas na frente da câmera ela mostra o que ela pode fazer

Nos clubes noturnos ela sempre toma espumantes – corretamente
e ela já conferiu todos os homens daqui
sob as luzes dos holofotes brilha seu jovem sorriso
ela é muito bonita e a beleza é bem paga

Ela posa para aparecer em produtos de consumo
e ganhará o olhar de milhões de olhos
ela está maravilhosa em sua nova capa de revista
eu preciso vê-la novamente, acho que ela terminou
por hoje

Kokain

Sind die Freunde mir gewogen
die weiße Fee spannt ihren Bogen
schießt meiner Sorge ins Gesicht
und aus den beiden Hälften bricht
der Vater aller Spiegel

Er winkt mir und ich beug mich vor
er flüstert leise in mein Ohr

Du bist das schönste Kind von allen
ich halt dich wie mein eigen Blut
du bist das schönste Kind
in mir ist auch das Böse gut

Die Neugier meinen Traum verlängert
die weiße Fee sie singt und lacht
hat gewaltsam mich geschwängert
und trächtig quält mich durch die Nacht
der Vater aller Spiegel

Er winkt mir und ich beug mich vor
er flüstert leise in mein Ohr

Du bist das schönste Kind von allen
ich halt dich wie mein eigen Blut
du bist das schönste Kind
in mir ist auch das Böse gut

Und wie ich mich der Wehen wehre
auf dem Kinderbett noch gehurt
seh ich dabei zu wie ich gebäre
und fress die eigne Nachgeburt

Du bist das schönste Kind…

(do single Das Modell)

Cocaína

Sendo os amigos legais comigo
a fada branca agita sua varinha
joga minhas preocupações no rosto
e das duas metades irrompe
– O pai de todos os espelhos –

Ele acena para mim e eu me curvo
ele sussurra baixinho em meu ouvido

Você é a criança mais linda – de todas
eu te tenho como meu próprio sangue
Você é a criança mais linda – de todas
em mim até a maldade é boa

A curiosidade prolonga meu sonho
a fada branca ela canta e ri
engravidou-me à força
e a gravidez me tortura durante a noite
– O pai de todos os espelhos –

Ele acena para mim e eu me curvo
ele sussurra baixinho em meu ouvido

Você é a criança mais linda – de todas
eu te tenho como meu próprio sangue
Você é a criança mais linda – de todas
em mim até a maldade é boa

E como eu luto contra as dores do parto
sobre o berço ainda prostituído
eu veja ali como eu dou à luz
e devoro minha própria cria

Você é a criança mais linda…

Stripped

Come with me
Into the trees
We’ll lay on the grass
And let the hours pass

Take my hand
Come back to the land
Let’s get away
Just for one day

Let me see you
Stripped

Metropolis
Has nothing on this
You’re breathing in fumes
I taste when we kiss

Take my hand
Come back to the land
Where everything’s ours
For a few hours

Let me see you
Stripped

Let me hear you
Make decisions
Without your television
Let me hear you speaking
Just for me

Let me see you
Stripped

Let me hear you
Make decisions
Without your television
Let me hear you speaking
Just for me

Let me see you
Stripped

(da compilação For the Masses, single Stripped
e algumas versões de Sehnsucht)

Despida

Venha comigo
para a floresta
vamos nos deitar na grama
e deixar as horas passarem

Pegue minha mão
volte para a terra
vamos fugir
por um dia apenas

Deixe-me vê-la
despida

Metrópolis
não tem nada com isso
seu hálito faz pequenos fumegos
posso sentir o gosto quando nos beijamos

Pegue minha mão
volte para a terra
onde tudo é nosso
por algumas horas

Deixe-me vê-la
despida

Deixe-me ouví-la
tomando decisões
sem a sua televisão
deixe-me ouví-la falar
só para mim

Deixe-me vê-la
despida

Deixe-me ouví-la
tomando decisões
sem a sua televisão
deixe-me ouví-la falar
só para mim

Deixe-me vê-la
despida

Wut will nicht sterben

Sag mir, wie weit willst Du geh’n
willst Du ihn am Boden seh’n – Ja
willst Du, dass er vor Dir kniet
willst Du, dass er um Gnade fleht

Rachegedanken von Demut gepeitscht
Du siehst und hörst nichts mehr
Deine kranken Gefühle
geben ihm keine Chance
Deine Wut will nicht sterben
nur dafür lebst Du noch

Du kannst, Du willst und wirst nie vergeben
und Du verteufelst sein ganzes Leben
treibst in den Wahnsinn von
maßlosem Zorn, Vernichtung und Rache,
Du bist zum Hassen gebor’n

Meine Wut will nicht sterben
Meine Wut will nicht sterben
Meine Wut stirbt nie

Deinen Hass rammst Du wie einen Stein
in ihn hinein Rammstein –
hast ihn verfolgt, gejagt und verflucht
und er hat kriechend das Weite gesucht

Du kannst, Du willst und wirst nie vergeben
und Du verteufelst sein ganzes Leben
treibst in den Wahnsinn von
maßlosem Zorn, Vernichtung und Rache,
Du bist zum Hassen gebor’n

Meine Wut will nicht sterben
Meine Wut will nicht sterben
Meine Wut stirbt nie

Du kannst, Du willst und wirst nie vergeben
und Du verteufelst sein ganzes Leben
treibst in den Wahnsinn von
maßlosem Zorn, Vernichtung und Rache,
Du bist zum Hassen gebor’n

Meine Wut will nicht sterben
Meine Wut will nicht sterben
meine Wut stirbt nie

(do álbum Wilder Frieden da banda Die Puhdys,
Till canta como convidado)

A ira não quer morrer

Diga-me o quão longe você quer ir
você quer vê-lo no chão? – Sim
você quer vê-lo ajoelhar-se diante de você?
você quer vê-lo implorar por misericórdia?

Pensamentos de vingança brotam da humildade
você não vê ou aouve nada
seus sentimentos doentios
não dê chance a ele
sua ira não quer morrer
e somente isso te mantém vivo

Você pode, você quer e nunca irá perdoar
e você condena a vida dele
você é conduzido para a insadidade da
ira excessiva, destruição e vingança,
você nasceu para odiar

Minha ira não quer morrer
minha ira não quer morrer
minha ira nunca morrerá

Você golpeia seu ódio como uma pedra
dentro dele como um bate-estaca –
você perseguiu, caçou, e amaldiçoou ele
e ele tirou os saltos, rastejando

Você pode, você quer e nunca irá perdoar
e você condena a vida dele
você é conduzido para a insadidade da
ira excessiva, destruição e vingança,
você nasceu para odiar

Minha ira não quer morrer
minha ira não quer morrer
minha ira nunca morrerá

Você pode, você quer e nunca irá perdoar
e você condena a vida dele
você é conduzido para a insadidade da
ira excessiva, destruição e vingança,
você nasceu para odiar

Minha ira não quer morrer
minha ira não quer morrer
minha ira nunca morrerá

Halleluja

Er ist fromm und sehr sensibel
an seiner Wand ein Bild des Herrn
er wischt die Flecken von der Bibel
das Abendmahl verteilt er gern

Er liebt die Knaben aus dem Chor
sie halten ihre Seelen rein
doch Sorge macht ihm der Tenor
so muss er ihm am nächsten sein
auf seinem Nachttisch still und stumm
ein Bild des Herrn
er dreht es langsam um

Wenn die Turmuhr zweimal schlägt
halleluja
faltet er die Hände zum Gebet
halleluja
er ist ohne Weib geblieben
halleluja
so muss er seinen Nächsten lieben
halleluja

Der junge Mann darf bei ihm bleiben
die Sünde nistet überm Bein
so hilft er gern sie auszutreiben
bei Musik und Kerzenschein

Wenn die Turmuhr zweimal schlägt
halleluja
faltet er die Hände zum Gebet
halleluja
er ist ohne Weib geblieben
halleluja
so muss er seinen Nächsten lieben
halleluja

Wenn die Turmuhr zweimal schlägt
halleluja
nimmt er den Jungen ins Gebet
halleluja
er ist der wahre Christ
halleluja
und weiß, was Nächstenliebe ist
halleluja

Dreh dich langsam um
dreh dich um

(da ed. limitada de Mutter e do single Links 234)

Aleluia

Ele é piedoso e bastante sensível
na sua parede uma imagem do Senhor
ele limpa as manchas da bíblia
a ceia ele partilha com prazer

Ele ama os meninos do coral
eles mantêm suas almas puras
mas o tenor lhe causa preocupação
então ele precisa ficar bem próximo dele
sobre seu criado-mudo quieto e taciturno
uma imagem do Senhor
ele a vira lentamente

Quando o relógio do campanário bate duas vezes
[Aleluia]
ele une as mãos em oração
[Aleluia]
ele permanece sem se casar
[Aleluia]
pois ele deve amar seu próximo
[Aleluia]

Ao jovem rapaz é permitido que permaneça ao seu lado
o pecado se esconde acima das pernas
com alegria então ele ajuda a exorcizá-lo
com música e à luz de velas

Quando o relógio do campanário bate duas vezes
ele une as mãos em oração
ele permanece sem se casar
pois ele deve amar seu próximo

Quando o relógio do campanário bate duas vezes
ele leva o jovem para a oração
ele é um verdadeiro cristão
e sabe o que é amar o próximo

Vire-se lentamente
Vire-se

Pet Sematary

Ok, wir spielen ein Lied für euch und für
Joey Ramone, der zu Ostern leider verstorben
ist.

Under the arc of the weather stain boards
Ancient goblins, and warlords
Come out of the ground, not making a sound
The smell of death is all around
And the nights come and the cold wind blows
No one cares and nobody knows

I don’t want to be buried in a pet cemetery
I don’t want to live my life again

I’ll follow Victor to a sacred place
There ain’t no dream I can escape
Molars and fangs and clicking of bones
Spirits moaning among the tombstones
When the night has come and the moon
is bright
Someone cries and something ain’t right

I don’t want to be buried in a pet cemetery
I don’t want to live my life again
Oh no

The moon is full, the air is still
All of a sudden I feel a chill
Victor is grinning, flesh rotting away
Skeletons dance, I curse this day
And on the night when the wolves cry out
Listen close and you can hear me shout

I don’t want to be buried in a pet cemetery
I don’t want to live my life again
Oh no

(do single Ich Will)

Cemitério de animais

Ok, nós estamos tocando uma música para
vocês e para Joey Ramone, que infelizmente
faleceu na Páscoa.

Debaixo do arco de algumas tábuas e manchas do tempo,
Duendes antigos, e senhores da guerra,
Saem do solo e não fazem um som,
O cheiro de morte está ao redor,
E a noite quando os sopros de vento frios,
Ninguém se preocupa, ninguém sabe.

Eu não quero ser enterrado em um Cemitério de Animais
Eu não quero viver minha vida novamente

Siga Victor para o lugar sagrado,
Este não é um sonho, eu não posso escapar,
Molares e colmilho, o fazendo tique-taque de ossos,
Espíritos que gemem entre as lápides,
E a noite, quando a lua é luminosa,
Alguém chora, algo não está certo.

Eu não quero ser enterrado em um Cemitério de Animais
Eu não quero viver minha vida novamente
Oh não

A lua está cheia, o ar parado,
De repente eu sinto um frio,
Victor está sorrindo maliciosamente, carne que apodrece,
Esqueletos dançam, eu amaldiçôo este dia,
E a noite quando os lobos clamam,
Escute o fim e você pode me ouvir gritar.

Eu não quero ser enterrado em um Cemitério de Animais
Eu não quero viver minha vida novamente
Oh não

Pesnja o trevozhnoy molodosti

Rabota u nas prostaya
Rabota nasha takaya:
zhila bu’ strana rodnaya
i netu drugikh zabot

I sneg, i veter,
i zvezd nochnoy polyot
Menya moyo syerdtse
veh trevozhnuyu dal’ zoviot

(cover que o Feeling B fez para a música de
Pakhmutova and Dobronravov)

Canção da juventude inquieta

O trabalho para nós é simples
Nosso trabalho é este:
deixar nosso país viver
e nenhuma outra preocupação

Tanto a neve quanto o vento
e o vôo das estrelas na noite
Meu coração me chama
para a distância inquieta

Schtiel

Shtil’ – veter molchit
Upal beloj chajkoj na dno
Shtil’ – nash korabl’ zabyt
Odin, v mire skovannom snom

Mezhdu vseh vremen
Bez imen i lic
My uzhe ne zhdem,
Chto prosnetsia briz!

Shtil’ – shodim s uma
Zhara pahnet chernoj smoloj
Smert’ odnogo lish’ nuzhna
I my, my vernemsia domoj!

Ego krov’ i plot’
vnov’ nasytit nas
A za smert’ emu
Mozhet, Bog vozdast!

Chto nas zhdet, more hranit molchan’e
Zhazhda zhit’ sushit serdca do dna
Tol’ko zhizn’ zdes’ nichego ne stoit
Zhizn’ drugih, no ne tvoia!

Net, grom ne grianul s nebes
Kogda pili krov’ kak zver’e
No nesterpimym stal blesk
Kresta, chto my IUzhnym zovem

I v poslednij mig
Podnialas’ volna,
I razdalsia krik:
“Vperedi Zemlia!”

(do single Schtiel, feito por Till e Richard para
o 100º aniversário da Harley Davidson,
produzido para a Moscow 2003 Harley Party)

Calma

Calma – o vento é silencioso
(Calma) caiu como uma gaivota branca no fudo
Calma – nosso navio está esqucido
Sozinho, no mundo subjulgado por um sonho

Através de todos os tempos
sem nomes e rostos
Não estamos esperando mais,
pela brisa para acordar!

Calma – sim
Nós estamos enlouquecendo
O calor tem cheiro de piche negro
Apenas um de nós deve morrer
E nós iremos, nós iremos voltar para casa

O sangue e carne dele
irá nos saturar novamente
E por sua morte
talvez Deus o recompense

O que nos aguarda, o mar mantém em silêncio
A sede de vida leva os corações às profundezas
Mas a vida aqui não custa nada
a vida dos outros, mas não a sua!

Não, o trovão não arrebentou do paraíso
quando nós bebemos sangue como bestas selvagens
mas a luminosidade tornou-se insupotável
da Cruz que chamamos Do Sul(1)

E durante o último instante
uma onda ergueu-se,
e um grito foi ouvido:
“Terra à frente!”

(1) Referência à constelação Cruzeiro do Sul, a mais conhecida no hemisfério sul e usada pelos marinheiros para a navegação.

Amerika (English version

)We’re all living in Amerika
Amerika ist wunderbar
We’re all living in Amerika
Amerika
Amerika

We’re all living in Amerika
Amerika ist wunderbar
We’re all living in Amerika
Amerika
Amerika

Do you want me – No, I don’t
Do you need me – No, I don’t
Dance with me, I’m leading – No, I can’t
Will you love me – No, I won’t

This is not a love song – No, it’s not
I don’t sing my mother’s tongue – No, I don’t
Africa for Santa Claus
Und vor Paris steht Mickey Mouse

We’re all living in Amerika
Amerika ist wunderbar
We’re all living in Amerika
Amerika
Amerika

Will you do it – No, I won’t
Should you do it – No, I don’t
Could you do it – No, I can’t
Will you please me – No, I won’t
If you don’t want me – You get hurt
If you don’t need me – You get hurt
If you don’t love me – You get hurt
“Fuck you!” is the magic word

We’re all living in Amerika
Amerika ist wunderbar
We’re all living in Amerika
Amerika
Amerika

We’re all living in Amerika
Coca Cola
Wonderbra
We’re all living in Amerika
Amerika
Amerika

This is not a love song
No, this is not a love song
This is how we do it – you’ll get hurt
“Fuck you!” is the sweetest word

We’re all living in Amerika
Amerika ist wunderbar
We’re all living in Amerika
Amerika
Amerika

We’re all living in Amerika
Coca Cola
Sometimes war
We’re all living in Amerika
Amerika
Amerika

(do single Amerika)

América

Nós todos estamos vivendo na América(1)
América é fantástica
Nós todos estamos vivendo na América
América
América

Nós todos estamos vivendo na América
América é fantástica
Nós todos estamos vivendo na América
América
América

Você me quer?- Não, eu não
Você precisa de mim? – Não, eu não
Dance comigo, eu estou conduzindo- Não, eu não posso
Você vai me amar?- Não, eu não vou

Esta não é uma canção de amor – Não, não é
Eu não canto na língua de minha mãe – Não, eu não
para a África vai o Papai Noel
e em frente a Paris permanece o Mickey Mouse

Nós todos estamos vivendo na América
América é fantástica
Nós todos estamos vivendo na América
América
América

Você vai? – Não, não vou
Você deveria?- Não, eu não
Você poderia? – Não, eu não posso
Você vai me agradar? – Não, não vou
Se você não me quer – Você se machuca
Se você não precisa de mim – Você se machuca
Se você não me ama – Você se machuca
“Foda-se!” é a palavra mágica

Nós todos estamos vivendo na América
América é fantástica
Nós todos estamos vivendo na América
América
América

Nós todos estamos vivendo na América
Coca-Cola
Wonderbra(2)
Nós todos estamos vivendo na América
América
América

Esta não é uma canção de amor
Não, esta não é uma canção de amor
É assim que nós fazemos – você vai se machucar
“Foda-se!” é a mais doce palavra

Nós todos estamos vivendo na América
América é fantástica
Nós todos estamos vivendo na América
América
América

Nós todos estamos vivendo na América
Coca-Cola
às vezes guerra
Nós todos estamos vivendo na América
América
América

(1) “Amerika” refere-se especificamente aos Estados Unidos (“America” seria a referência ao continente americano).
(2) Marca americana de sutiã.

Helden

Du
Könntest Du schwimmen
Wie Delphine
Delphine es tun
Niemand gibt uns eine Chance
Doch können wir siegen
Für immer und immer
Und wir sind dann Helden
Für einen Tag

Ich
Ich bin dann König
Und Du
Du Königin
Obwohl sie
Unschlagbar scheinen
Werden wir Helden
Für einen Tag
Wir sind dann wir
An diesem Tag

Ich
Ich glaub’ das zu träumen
die Mauer
Im Rücken war kalt
Die Schüsse reissen die Luft
Doch wir küssen
Als ob nichts geschieht
Und die Scham fiel auf ihre Seite
Oh, wir können sie schlagen
Für alle Zeiten
Dann sind wir Helden
Nur diesen Tag
Dann sind wir Helden
Dann sind wir Helden
Dann sind wir Helden
Nur diesen Tag

(do álbum Worlds Collide do Apocalyptica, com
participação especial de Till Lindemann)

Heróis

Você
Você poderia nadar
como golfinhos
golfinhos
Ninguém nos da uma chance
Mas nós podemos triunfar
sempre e sempre
E nós somos então heróis
Por um dia

Eu
Eu sou então rei
E você
Você a rainha
Embora ele
Pareca invencível
Nós nos transformamos em heróis
Por um dia
Nós somos então nós
Neste dia

Eu
Eu acreditei para sonhar para sonhar
A parede
Na volta estava frio
Tiros do ar e lágrimas
Mas nos beijamos
Como se nada acontece
E a vergonha sentida de lado
O, nós podemos golpear
Por todas as vezes
Então nós somos heróis
Somente este dia
Então nós somos heróis
Então nós somos heróis
Então nós somos heróis
Somente este dia

mein land

Wohin gehst du, wohin?
– Ich geh’mit mir von Ost nach Süd
Wohin gehst du, wohin?
– Ich geh’ mit mir von Süd nach West
Wohin gehst du, wohin?
– Ich geh’ mit mir von West nach Nord

[Da kommt er angerannt
Mit der Fahne in der Hand]

Mein Land, Mein Land
Du bist hier im meinem Land

Mein Land, Mein Land
Du bist hier im meinem Land
Mein Land!

Wohin gehst du, wohin?
– Ich geh’ mit mir von Nord nach Ost
Wohin gehst du, wohin?
– Ich geh’ mit mir von Ost nach West

Wohin gehst du, wohin?
– Ich geh’ von Land zu Land allein…
Und nichts und niemand
lädt mich zum bleiben ein!

Mein Land, Mein Land
Du bist hier im meinem Land

Mein Land, Mein Land
Du bist hier im meinem Land
Meine Welle und mein Strand, Ja!

Eine Stimme aus dem Licht
Fällt dem Himmel vom Gesicht
Reisst den Horizont entzwei
Wohin gehst du?
Hier ist nichts mehr frei!
Das ist mein Land…

Das ist mein Land!
DAS IST MEIN LAND!

Mein Land, Mein Land
Du bist hier im meinem Land

Mein Land, Mein Land
Du bist hier im meinem Land
Meine Welle und mein Strand

[Vertrieben!] – Mein Land
[Vertreiben!] – Mein Land
[Vergessen!] – Mein Land
Nirgends kann ich bleiben
Mein Land

(do single “Mein Land”)

meu país

Aonde você está indo, aonde?
– Eu estou indo de Leste para Sul
Aonde você está indo, aonde?
– Eu estou indo de Sul para Oeste
Aonde você está indo, aonde?
– Eu estou indo de Norte para Oeste

[Como ele vem correndo
Com a bandeira em sua mão]

Meu País, Meu País
Você está no meu país

Meu País, Meu País
Você está no meu país
Meu País!

Aonde você está indo, aonde?
– Eu vou comigo de Norte para Leste
Aonde você está indo, aonde?
– Eu vou comigo de Leste para Oeste

Aonde você está indo, aonde?
– Eu vou de país em país sozinho…
E nada e ninguém
nunca me convida para ficar!

Meu País, Meu País
Você está no meu país

Meu País, Meu País
Você está no meu país
Minhas ondas e minhas praias, sim!

Uma voz de fora da luz
cai da face do céu
Rasga o horizonte em dois
Onde quer que você vá,
não há nada deixado livre!
Este é o meu País…

Este é o meu País!
Este é o meu País!

Meu País, Meu País
Você está no meu País

Meu País, Meu País
Você está no meu país
Minha onda e minha praia

[Expulso (do)!] – Meu País
[Banido (do)!] – Meu País
[Esquecido!] – Meu País
Em nenhum outro lugar eu posso ficar
Meu País

Vergiss uns nicht

Als wir uns zusammen steckten
Mit den Hüften wie Insekten
Begann’ mich selber zu versprühen
Und das Feld fing’ an zu blühen
Die Saat war gut und früh das Jahr
Doch der Boden nicht fruchtbar war

Der alte Schoß wollte nicht empfangen
Und all die winzig kleinen Schlangen
Fielen durch das Lendengitter
Und befreiten ein Gewitter

Vergiss uns nicht…
Weißt du noch im März?
Der Vater hat das Feld bestellt
Der Mutter brach’ das Herz

Vergiss uns nicht!
Weißt du noch im März?
Der Vater hat das Feld bestellt
Der Mutter brach’ das Herz

Die Kinder stiegen aus der Haut
Auf den Grund und sangen laut
Wo ich mich selber ausgesäät?
Mein Herz in toter Erde steht

Vergiss uns nicht!
Weißt du noch im März?
Der Vater hat das Feld bestellt
Der Mutter brach’ das Herz

Vergiss uns nicht!
Weißt du noch im Mai?
Der Vater hat sein Herz verlorn’
Der Mutter brachs’ entzwei

(do single “Mein Land”)

não se esqueça de nós

Assim que nos colocamos juntos
Pelos quadris, como insetos
Eu comecei a me pulverizar
E o campo começou a florescer
A semeadura foi boa e a temporada foi cedo
Mas o solo não era fértil

O velho útero não estava disposto a receber
E todas as pequenas cobras
Caíram através das malhas dos quadris
E desencadearam uma tempestade

Não se esqueça de nós…
Você se lembra, em março?
O pai tomou conta do campo
O coração da mãe partiu-se

Não se esqueça de nós!
Você se lembra, em março?
O pai tomou conta do campo
O coração da mãe partiu-se

As crianças surgiram de dentro da pele
Para o chão e cantaram alto
Onde eu tinha semeado a mim mesmo?
Lá o meu coração está em solo morto

Não se esqueça de nós…
Você se lembra, em março?
O pai tomou conta do campo
O coração da mãe partiu-se

Não se esqueça de nós!
Você se lembra, em março?
O coração do pai perdeu-se
O coração da mãe partiu-se em dois

Gib Mir Deine Augen

Schenk mir was, lass etwas hier
Lass, bitte, etwas hier von dir
Ein paar Tränen wären fein
Reib mich abends damit ein

Die Träne fließt, doch fließt sie schwach
Ich schlage zu und helfe nach
Und wenn ich schon um Wasser bitt
Nehm ich doch gleich die Brunnen mit

Gib mir deine Augen
Gib mir dein Licht
Schenk mir deine Tränen
Die Seele will ich nicht

Schenk mir was…
Schenk mir was, Ich bitte sehr
Deine schenkel hängen schwer
Nimm die Lippen vom Gesicht
Riechen schlecht, brauch ich nicht
Die Augen sind der Seelen Pforten
Will sie pflegen, will sie horten
Nimm das Glück liegt im Verzicht
Gib sie her, du brauchst sie nicht

[Gib mir deine Augen
Gib mir dein Licht
Schenk mir deine Tränen
Die Seele will Ich nicht] 2X

Schenk mir was…
Schenk mir was…
Schenk mir was…

Aus den Augenhöhlen
Will sich die Seele stehlen
Ich stopfe, Stück für stück
Die Seele in den Kopf zurück

Gib mir deine Augen
Gib mir dein Licht
Schenk mir deine Tränen
Die Seele will ich nicht

Gib mir deine Augen
Gib mir dein Licht
Schenk mir deine Tränen
Doch weinen…
sollst du nicht!

(do single Mein Herz Brennt)

Dê-me seus olhos

Dê-me algo, deixe algo aqui
Deixe, por favor, algo de você aqui
Um par de lágrimas seria bom
Então esfregar contra mim à noite

Lágrimas fluem, mas o fluxo é fraco
Eu reluto para pedir ajuda
E se eu tenho que implorar por água
Eu tomarei conta dos mesmos poços

Dê-me seus olhos
Dê-me sua luz
Dê-me suas lágrimas
A alma eu não quero

Dê-me algo…
Dê-me algo, eu suplico
Suas pernas balançando, pesadamente
Tire os lábios do rosto
Cheiram mal, eu não preciso disso
Os olhos são as portas da alma
Eles querem segurar, querem agarrar
Tome a felicidade que está em deixar ir
Dê-me eles, você não precisa deles

[Dê-me seus olhos
Dê-me sua luz
Dê-me suas lágrimas
A alma eu não quero] 2X

Dê-me algo…
Dê-me algo…
Dê-me algo…

Por fora das órbitas
Eles querem roubar a alma
Eu me encho, pedaço por pedaço
A alma por trás da cabeça

Dê-me seus olhos
Dê-me sua luz
Dê-me suas lágrimas
A alma eu não quero

Dê-me seus olhos
Dê-me sua luz
Dê-me suas lágrimas
Mas chorar…
Isso não farás!